Libra tem maior queda em 2 anos, risco político aumenta Por Investing.com – Investing.com

© Reuters.

Investing.com – A libra esterlina caía para seu menor nível em mais de dois anos no início do pregão na Europa, na quarta-feira, com receios sobre o “Brexit sem acordo” e uma possível eleição geral exigindo um prêmio de risco mais alto para todos os ativos da libra esterlina.

O London Times informou que Boris Johnson, o favorito para vencer abatual disputa pela liderança do Partido Conservador e assumir o cargo de primeiro-ministro, quer convocar eleições gerais já no próximo ano. Pesquisas de opinião sugerem que uma eleição não daria a nenhum partido uma clara maioria. Johnson já prometeu tirar a Grã-Bretanha da UE em outubro, mesmo que isso signifique o fim de um acordo de transição que amorteceria o golpe na economia do Reino Unido.

A caiu quase 1% na terça-feira contra o dólar e continuou seu declínio nesta quarta-feira.

Às 4h45, estava em US$ 1,2393, tendo caído abaixo de US$ 1,24 pela primeira vez desde abril de 2017. A libra esterlina também caía contra o , chegando a 1,1047, a menor desde setembro de 2017, antes de saltar para 1,1058.

“Esperamos que a GBP possa cair ainda mais, ainda mais rápido daqui, com a volatilidade aumentando”, disse Helen Thomas, CEO da consultoria Blonde Money em Oxford, em uma nota aos clientes. “E tudo porque a verdade está surgindo: estamos indo para “sem acordo” prestes a ter um novo primeiro-ministro com uma maneira inteiramente nova de gerenciar o processo. Claro, ele pode desistir no final. Mas é igualmente provável, que ele pode ir em frente.

A Libra Esterlina enfrenta outro teste às 5h30 com o lançamento dos dados ao , ao e o .

O também sofreu algumas pressões depois de uma confirmação nada convincente de Ursula von der Leyen como nova presidente da Comissão Europeia. A nomeação de Von der Leyen passou por uma maioria de menos de 10 votos no parlamento da UE, muito menos do que o esperado. Os números da votação indicam que um grande número de deputados de centro no parlamento se recusou a votar nela, o que pode ser uma prévia das dificuldades em aprovar legislação importante por meio do parlamento mais fragmentado nos próximos cinco anos.

Os ganhos em relação à libra e ao euro levaram o , que acompanha o dólar contra uma cesta de moedas de mercados desenvolvidos, a 97,088, o maior valor em uma semana. Às 4h45 da manhã, havia refeito uma fração chegando em 97,037

O dólar deveu parte de sua força aos comentários da presidente do Fed de São Francisco, Mary Daly, que disse à Reuters que não estava “inclinada de uma forma ou de outra” no que diz respeito ao corte de juros na reunião do Federal Open Markets Committee dentro de duas semanas. Os mercados passaram a ver um corte de 25 pontos base como um negócio fechado.

Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!