Ministério da Economia: Estatais federais fecham 1º trimestre com 2.400 funcionários a menos – Exame

Em relação a dezembro de 2015, a redução foi de 10,82% do quadro total, sendo quase 80% das saídas por meio de programas de desligamento voluntário

Por Marcela Ayres, da Reuters

access_time 1 ago 2019, 13h22

Brasília — As estatais federais fecharam o primeiro trimestre do ano com 2.408 funcionários a menos na comparação com dezembro de 2018, apontou boletim divulgado nesta quinta-feira pelo Ministério da Economia, ressaltando a política em curso de enxugamento no quadro de pessoal das companhias.

Entre janeiro e março, as principais reduções ocorreram nos Correios (-1.721 empregados) e no Banco do Brasil (-402 funcionários), trouxe o documento. O número total de funcionários das estatais somava 492.460 no final de março.

“Em relação a dezembro de 2015, a redução do total do quadro de pessoal das empresas estatais federais foi superior a 59 mil empregados, ou seja, uma redução de 10,82% do quadro total”, apontou o boletim, acrescentando que quase 80% das saídas ocorreram na esteira de programas de desligamento voluntário, os chamados PDVs.

O programa econômico do governo Jair Bolsonaro contempla, desde a campanha, a extinção e privatização de estatais, dentro de estratégia de utilização dos recursos levantados para diminuição da dívida pública.

De acordo com o boletim, a União hoje tem 133 empresas estatais federais ativas. Neste grupo, constam companhias como os Correios, Valec e Empresa de Planejamento e Logística (EPL), já citadas por membros do governo como alvos de potenciais privatizações.

No primeiro trimestre, o lucro dos conglomerados das empresas estatais federais —  BB, BNDES, Caixa Econômica Federal, Eletrobras e Petrobras — chegou a 24,6 bilhões de reais, alta de 57,5% sobre igual período do ano passado, informou o boletim.

O relatório não trouxe o resultado consolidado de todo o universo das empresas estatais. Segundo o governo, os conglomerados respondem por mais de 90% dos ativos totais e do patrimônio líquido das estatais federais, conforme dados contábeis de 2017.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!