Ex-sócio da Empiricus é condenado nos EUA por crime financeiro de R$ 2,9 milhões – Portal do Bitcoin

Preso desde agosto do ano passado nos EUA, Marcos Elias, analista de investimentos que ajudou a fundar a Empiricus, foi condenado a 3 anos e 6 meses de prisão por fraude de US$ 750 mil (cerca de R$ 2,9 milhões).

A sentença foi publicada pelo Procurador americano Geoffrey S. Berman, na página do Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ) em 25 de julho.

“Usando uma identidade roubada e documentos falsos, Marcos Elias contratou a empresa de seu amigo para transferir mais de US$ 750.000 para uma conta em nome de uma empresa falsa que ele controlava”, escreveu o Procurador, acrescentando:

“Em vez de gozar de seus ganhos ilícitos, ele passará os próximos três anos e meio na prisão por conta de seus crimes”.

Elias, que além da Empiricus tem passagens por empresas como Gas, Link e Bozzano, vai cumprir a pena em regime fechado. Depois disso, mais três anos em liberdade condicional. Ele confessou o crime de conspiração no início de fevereiro deste ano.

Na ocasião, o DoJ explicou com a seguinte publicação:

“Como ele admitiu hoje, Marcos Elias se envolveu em um sofisticado esquema de fraude do Brasil para roubar mais de US$ 750.000 de uma instituição financeira de Manhattan. Ele cometeu esse crime verdadeiramente internacional por meio de uma empresa de fachada no Panamá, uma conta bancária em Luxemburgo e usando a identidade roubada de um correntista brasileiro”.

Primeira polêmica tem uma década

Formado em engenharia mecatrônica pela Universidade de São Paulo (USP), Elias passou por estágio e vários empregos na área financeira. Ele  criou sua própria empresa, a gestora de fundos Galleas, onde aconteceu a primeira polêmica envolvendo o investidor.

Diante da crise financeira nos EUA após a quebra do Lehman Brothers em setembro de 2008, Elias fechou os portfólios para resgate e a Galleas permaneceu bloqueada por seis meses.

Ex-Empiricus

Na Empiricus, como chefe de pesquisa, escreveu relatórios considerados polêmicos pelo mercado ao adotar uma linguagem agressiva em seus comentários. Um deles foi alvo de processo que o fez perder a licença por 12 meses.

Ele deixou a empresa em 2012 alegando ter sido pressionado a sair. Cinco anos mais tarde, Elias processou a Empiricus. A ação poderia, então, indenizá-lo em até R$ 10 milhões, o que representaria o valor da venda de sua participação, conforme requereu.

Em julho do ano passado a Ação foi considerada extinta em despacho assinado pela juíza da 21ª Vara Cível, Maria Carolina de Mattos Bertoldo.


 Compre criptomoedas na 3xBit

Inovação e segurança. Troque suas criptomoedas na corretora que mais inova do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://3xbit.com.br

O post Ex-sócio da Empiricus é condenado nos EUA por crime financeiro de R$ 2,9 milhões apareceu primeiro em Portal do Bitcoin.

Fonte Oficial: Portal do Bitcoin.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!