Panorama Semanal: 5 a 9 de agosto Por Investing.com – Investing.com

© Reuters.

Investing.com – A demanda por ativos portos-seguros parece estar sustentada no início desta semana, em meio a intensas tensões comerciais após o presidente dos EUA, Donald Trump, ter aumentado as apostas na guerra comercial e Pequim ter prometido retaliar.

Os operadores de câmbio também estarão aguardando uma nova rodada de decisões dos bancos centrais, após o corte de juros do Federal Reserve na semana passada. Os discursos dos diretores do Fed estarão em foco, enquanto os investidores tentam avaliar o caminho futuro da política monetária.

O recuou para uma baixa de sete meses contra os portos seguros na sexta-feira, após dados mostrarem que o crescimento dos empregos nos EUA desacelerou em julho, reforçando a possibilidade de o Fed cortar as taxas novamente em setembro.

As folhas de pagamento não agrícolas aumentaram em 164 mil empregos em julho, menos que no mês anterior, e os salários aumentaram modestamente, informou o Departamento do Trabalho.

O relatório foi divulgado um dia depois que Trump anunciou uma tarifa adicional de 10% sobre importações chinesas no valor de US $ 300 bilhões, a partir de 1º de setembro, o que levou os mercados financeiros a apostar quase totalmente em mais um corte de taxas em setembro.

O caiu 0,68% contra o japonês, que ficou em 106,59. O euro subiu 0,23% em relação ao dólar para 1,1106. O franco suíço, que, assim como o iene, serve como um investimento seguro em mercados voláteis, aumentou 0,8% em relação ao dólar, para 0,9820.

Na quinta-feira, Trump tuitou que uma tarifa de 10% seria imposta a US$ 300 bilhões em produtos chineses a partir de 1º de setembro, depois que os negociadores dos EUA retornaram da última rodada de negociações comerciais sem ter feito progressos significativos.

Enquanto isso, a libra esterlina manteve uma baixa de 30 meses contra o dólar na sexta-feira, já que o encolhimento da maioria parlamentar do Partido Conservador aumentou as preocupações com a política interna três meses antes do prazo final para o Brexit.

A libra esterlina perdeu mais de 4% de seu valor em julho, seu pior mês desde outubro de 2016, após a promessa de Johnson de deixar a União Europeia em 31 de outubro, independentemente de um acordo de transição ser ou não ser fechado com Bruxelas.

Antes da próxima semana, o Investing.com compilou uma lista de eventos significativos que podem afetar os mercados.

Segunda-feira, 5 de agosto

PMI de Serviços do Reino Unido

PMI não-industiral da ISM

Terça-feira, 6 de agosto

Relatório de emprego na Nova Zelândia

Decisão de taxa de juros do Bank of Australia

Discurso de James Bullard, membro do FOMC

Quarta-feira, 7 de agosto

Decisão de taxa de juros do Bank of New Zealand

Produção industrial alemã

Quinta-feira, 8 de agosto

Balança comercial da China

Pedidos iniciais de seguro-desemprego nos EUA

Sexta-feira, 9 de agosto

Dados preliminares do PIB do Japão

Declaração de política monetária do RBA

A inflação dos preços ao consumidor da China

PIB Preliminar do Reino Unido

Relatório de emprego no Canadá

PPI dos EUA

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!