Aneel homologa resultado do leilão para suprimento de Boa Vista

A  Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje (6) a homologação do resultado do leilão de geração de energia para suprimento a Boa Vista, em Roraima, e localidades conectadas. O estado é o único não integrado ao Sistema Interligado Nacional (SIN) e atualmente consome energia gerado por usinas termelétricas. O início do suprimento de energia está previsto para 28 de junho de 2021.

No total, estão previstos investimentos de R$1,62 bilhão. O deságio médi, em relação ao preço médio inicial previsto para o MegaWatt/hora (MWh) foi de 22,7%, ficando em R$ 833 por MWh, contra os R$ 1.078 por MWh previstos pelo governo.

Participaram do certame empreendimentos de fontes renováveis, como hídrica, solar, eólica, biomassa e biogás, ente outras. Ao final, foram negociadas nove soluções de suprimento. Os maiores investimentos serão em usinas de gás natural, com o investimento previsto de cerca de R$ 425,4 milhões na usina de Jaquatirica II; de cerca de R$ 537,7 milhões na usina Forte de São Joaquim, movida a biocombustível, e de cerca de R$ 126,9 milhões na Usina Monte Cristo Sucuba, movida a óleo diesel.

De acordo com a Aneel, o leilão é considerado inovador, pois viabilizou a aquisição de soluções de suprimento de qualquer fonte ou ainda mediante o uso misto de fontes, contendo ou não tecnologia de armazenamento de energia.

Edição: Nádia Franco

Fonte Oficial: EBC.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!