Gestão de contratos do pré-sal por sistema digital avança

A empresa estatal Pré-Sal Petróleo disponibilizou mais três módulos do Sistema de Gestão de Gastos de Partilha de Produção (SGPP) de petróleo para operadores de campos do pré-sal. O sistema digital permite o acompanhamento online de toda a documentação referente a uma série de informações da operação dos contratos, que preveem um repasse de parte da produção para a União.

Os primeiros quatro módulos do SGPP começaram a ser usados em março de 2019. Faltam mais três módulos, que devem ser entregues até setembro.

O sistema está em uso pela Petrobras em Libra, Uirapuru, Alto de Cabo Frio Central, Peroba, Dois Irmãos e Três Marias. A Shell também opera utilizando o sistema em Alto de Cabo Frio Oeste e Sul do Gato do Mato. Com isso, o sistema está operando em seis dos 14 contratos de partilha de produção. 

Segundo a Pré-Sal Petróleo, o sistema digital gerou uma economia de tempo na análise dos dados dos contratos. Antes, técnicos da empresa levavam dois dias para analisar planilhas enviadas pela companhia, o que agora ocorre em apenas 40 segundos por meio do envio online no sistema, que aponta erros e os comunica ao operador. 

A estatal prevê que, até setembro, mais três módulos do sistema entrarão em operação e que, nos próximos meses, ele seja estendido a todos os contratos de partilha de produção. O próximo passo da estatal será acrescentar ferramentas de Analytics e inteligência artificial para o acompanhamento dos projetos em tempo real e a comparação de dados. 

Edição: Fábio Massalli

Fonte Oficial: EBC.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!