Dólar cai mais de 1% ante real acompanhando exterior e após Previdência Por Reuters – Investing.com


Por Lais Martins

SÃO PAULO (Reuters) – O dólar recuou mais de 1% ante o real nesta quinta-feira, acompanhando alívio no exterior após dados positivos da China terem amenizado preocupações ligadas à guerra comercial entre chineses e norte-americanos. O movimento também foi influenciado pela aprovação da reforma da Previdência na Câmara.

O dólar recuou 1,21%, a 3,9267 reais na venda. É o menor valor para o fechamento desde a sexta-feira passada, quando a moeda encerrou a 3,8915 reais.

Na máxima deste pregão, a moeda foi a 3,9688 reais na venda e, na mínima, tocou 3,9201 reais na venda.

O dólar futuro de maior liquidez perdia cerca de 1,1% neste pregão.

Mercados globais tiveram um pregão mais calmo nesta quinta-feira, abandonando um pouco a aversão ao risco após uma redução nas preocupações sobre os atritos entre EUA e China. Mas o real também ganhou um fôlego adicional com a conclusão da aprovação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados na noite de quarta-feira.

“O mercado deu uma estressada nesses dias pela guerra comercial e hoje já deu uma acalmada, deu uma estabilizada”, disse o diretor de câmbio da Ourominas, Mauriciano Cavalcante, pontuando que houve uma redução do estresse, já que não houve fundamentos concretos para uma melhora propriamente dita.

Segundo ele, a aprovação da reforma da Previdência na Câmara e, especificamente, a rejeição de todos os destaques que poderiam alterar o teor da economia almejada no texto beneficiaram o real neste pregão.

Investidores agora têm no radar o início da tramitação da reforma da Previdência no Senado, onde há a expectativa de que as discussões sejam mais tranquilas do que na Câmara, também sem grandes prejuízos à economia almejada.

Ao receber o texto da PEC das mãos do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse que a Casa irá concluir a tarefa iniciada pela Câmara. Ele lembrou que o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), que relatará a reforma no Senado, acompanhou a tramitação da PEC na Câmara e que a matéria já vem sendo debatida pelos senadores.

Do panorama externo, dois fatores colaboraram para amenizar o sentimento de aversão ao risco da véspera. Dados divulgados pela China nesta quinta-feira mostraram que as exportações de julho do país asiático cresceram 3,3% em relação ao ano anterior, enquanto analistas esperavam uma queda de 2%.

Além disso, foi bem vista por agentes a decisão de autoridades chinesas de fixar o valor diário do iuan em um nível mais firme do que muitos esperavam, sinalizando intenção de estabilizar a queda da moeda.

Porém, apesar da melhora neste pregão, investidores reiteram que a volatilidade e a cautela permanecem no mercado.

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!