Pré-candidato republicano anti-Trump denuncia “racismo” do presidente – Isto É

Bill Weld em campanha em Iowa – AFP

Bill Weld, que pretende desafiar Donald Trump nas primárias republicanas para a eleição presidencial de 2020, denunciou neste domingo o “racismo” do presidente americano.

Weld disse querer ajudar os trabalhadores mal remunerados, defender o meio ambiente e unir os americanos, mas este ex-governador de Massachusetts de 74 anos talvez seja o pré-candidato com menos chances de disputar as eleições no ano que vem, já que Trump conta com o apoio total do Partido Republicano.

À margem de um ato eleitoral realizado em uma feira popular em Des Moines, Iowa, Weld lançou uma advertência ao seu partido.

“Se o Partido Republicano em Washington não condenar expressamente seus discursos racistas”, disse referindo-se a Trump, “corre o risco de uma derrota maciça em 2020”.

O presidente, acrescentou, tem sangue nas mãos depois do tiroteio em El Paso, Texas, do final de semana passado, que causou 22 mortes, depois da divulgação de um manifesto racista do atirador que “parece diretamente inspirado por discursos (de Trump)”.

“Sim, eu o vinculo especificamente à chacina de El Paso, mas também mais amplamente à atmosfera que leva a todas essas chacinas”, afirmou.

Trump e seus assessores decidiram “dividir o país de todas as maneiras possíveis”, injetando ira e ódio nos americanos. “É a direção contrária a que devemos tomar”, ressaltou.

Próximo aos libertários – que se opõem fortemente a toda forma de intervenção do Estado federal – Weld manifestou opiniões surpreendentemente progressistas.

“Os ricos são muito ricos, os pobres muito pobres, e isso não é bom para a coesão social”, apontou.

Fonte Oficial: Isto É.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!