E Tudo Mudou… | Investing.com – Investing.com

Já dizia a canção que “no balanço das horas tudo pode mudar” e mudou.

Permeados por indicadores econômicos que começaram na China e atravessam a manhã na abertura europeia, o bom humor de ontem com o ‘sinal’ dos EUA em relação à guerra comercial perde força.

A dominância chinesa neste momento acabou por suplantar o otimismo com resultado japonês de pedidos de máquinas, muito acima do topo das projeções médias dos analistas com 13,9% de alta em junho, 12,5% em 12 meses.

Isso e o atraso na taxação americana garantiram um dia positivo nos mercados asiáticos.

Porém, os aguardados dados de atividade econômica chinesa apresentaram resultado abaixo da expectativa e ainda que dentro da margem estatística, a maior frustração foi no anual da produção industrial terminada em julho, de 6% projetados para 4,8% real e vendas ao varejo de 8,6% projetados para 7,6% real.

Como se pode notar, mesmo que não agradem em termos de tendência, dada a sensibilidade dos mercados, as reações são potencializadas e certamente seriam diferentes em outro momento.

A manhã ainda conta com dados europeus, em especial da Alemanha, a qual registrou mais um PIB trimestral negativo após uma pretensa recuperação no primeiro trimestre, que tinha sido antecedido por 2 períodos seguidos de contração.

Com isso, o juro do Bund de 10 anos aprofundou ainda mais a mínima histórica, contribuindo para uma abertura negativa.

Para alimentar a percepção de risco, a curva de dois anos dos US Treasuries superou novamente a de 10 anos, disparando os alarmes de possível recessão nos EUA e o alarme eleitoral de Trump.

Localmente, enquanto o mercado estressa e o presidente se expressa como bem entende, o congresso avança com anuência da equipe econômica nas pautas importantes como a MP da liberdade econômica, com texto base aprovado por 345 votos a 76.

Estes são pontos essenciais ao país, pois dada a situação de nosso vizinho, os temores globais de recessão e a falta de soluções criveis para a atividade econômica fraca em diversas economias globais, o avanço com as reformas dá maior segurança para passarmos por uma possível crise.

No fim, a grande apara solta continua a ser a briga Pequim e Hong Kong.

Na agenda corporativa, destacam-se Brasil Pharma, Cemig, Copel, Embraer, Eneve, Even, EzTec, Gafisa, JBS, Kroton, Marfrig, Natura, Oi, Sabesp, SLC Agrícola, Ultrapar e Viavarejo.

No exterior, Prudential e Macy’s.

ABERTURA DE MERCADOS

A abertura na Europa é negativa e os futuros NY abrem em queda, com reação aos dados econômicos abaixo das expectativas na China.

Na Ásia, o fechamento foi positivo, com Japão e adiamento da guerra comercial.

O dólar opera em alta contra a maioria das divisas, enquanto os Treasuries operam negativos em todos os vencimentos.

Entre as commodities metálicas, sem rumo, com alta no minério de ferro.

O petróleo abre em queda, com o desapontamento de dados chineses.

O índice VIX de volatilidade abre em alta de 9,99%

CÂMBIO

Dólar à vista : R$ 3,9676 / -0,44 %

Euro / Dólar : US$ 1,12 / 0,116%

Dólar / Yen : ¥ 106,15 / -0,553%

Libra / Dólar : US$ 1,21 / 0,199%

Dólar Fut. (1 m) : 3966,33 / -0,55 %

JUROS FUTUROS (DI)

DI – Julho 20: 5,30 % aa (-0,12%)

DI – Janeiro 21: 5,39 % aa (-0,19%)

DI – Janeiro 23: 6,36 % aa (-0,47%)

DI – Janeiro 25: 6,87 % aa (-0,15%)

BOLSAS DE VALORES

FECHAMENTO

Ibovespa: 1,36% / 103.300 pontos

Dow Jones: 1,44% / 26.280 pontos

Nasdaq: 1,95% / 8.016 pontos

Nikkei: 0,98% / 20.655 pontos

Hang Seng: 0,08% / 25.302 pontos

ASX 200: 0,42% / 6.596 pontos

ABERTURA

DAX: -1,580% / 11564,53 pontos

CAC 40: -1,340% / 5291,20 pontos

FTSE: -0,689% / 7200,92 pontos

Ibov. Fut.: 1,38% / 103349,00 pontos

S&P Fut.: -0,890% / 2905,90 pontos

Nasdaq Fut.: -1,071% / 7665,00 pontos

COMMODITIES

Índice Bloomberg: -0,08% / 77,49 ptos

Petróleo WTI: -1,66% / $56,15

Petróleo Brent:-1,13% / $60,63

Ouro: 0,45% / $1.508,23

Minério de Ferro: 0,11% / $95,11

Soja: 1,26% / $15,31

Milho: 1,09% / $370,00

Café: -0,73% / $95,70

Açúcar: 0,17% / $11,71

Abertura de Mercados

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!