Polícia investiga brasileiro que aplica golpes com bitcoin e leva vida de magnata no Instagram – Portal do Bitcoin

A Polícia Civil do Distrito Federal está investigando vários golpes financeiros aplicados por Marlon Gonzalez Motta, um ‘magnata’ de Brasília (DF) de 23 anos. Segundo reportagem do Metrópoles, o estelionatário que usa bitcoin e criptomoedas para atrair vítimas, viaja o mundo procurando jovens investidores.

De acordo com o site, Marlon pode ter feito mais de R$ 3 milhões com falsas promessas. Os golpes são aplicados em jovens da alta classe que ele geralmente aborda em festas e que estão começando a atuar no mercado financeiro.

Ele já é conhecido da polícia de Taguatinga e responde a pelo menos cinco inquéritos. Dentre eles estão crimes comuns de fraude, estelionato e associação criminosa.

O golpista foi descoberto após um cúmplice ser pego com identidade falsa. Por meio da averiguação da polícia, foram encontrados com ele documentos que comprovam sua relação com a empresa M3 Private, de propriedade de Marlon.

Golpes no Brasil e na China

Marlon finge ser megainvestidor e tem persuadido vários operadores financeiros a pagarem fortunas em transações envolvendo criptomoedas. Ele usa as redes sociais para simular uma vida de sucesso, com lanchas, carros de luxo e viagens a locais paradisíacos.

Em sua conta no Instagram, diz ser da área de tecnologia, finanças, criptografia. Contudo, depois de aplicar cada golpe, ele desativa os perfis e viaja para países na Europa, Caribe e Ásia, diz a reportagem.

Enganou empresa chinesa

Em abril, o alvo de Marlon foi uma empresa de Hong Kong, na China, chamada Dsundc Limited, que atua a pelo menos dois anos na compra e venda de criptomoedas. 

Com sua ‘lábia’ quando prometia altos rendimentos por meio de um software que analisa a bolsa de valores, Marlon deu-lhe um prejuízo de cerca de R$ 600 mil — ele abriu uma empresa local, de fachada, para simular legalidade no negócio.

E foi desta forma que a Dsundc caiu no golpe. Atraída pelos rendimentos oferecidos por Marlon, adiantou uma transferência de US$ 150 mil.

Depois disso, diz a reportagem, “Marlon enviou uma mensagem por WhatsApp dizendo que o dinheiro não havia entrado na conta dele. A partir daí, parou de atender as ligações e não repassou criptomoedas”.

Golpes em amigos

O golpista foi reconhecido por credores brasileiros que acionaram a polícia em abril deste ano. Marlon tentou negociar valores decorrentes de outros golpes.

Segundo Metrópoles, ele chegou a assinar uma confissão de dívida e entregou as chaves de uma Mercedes avaliada em R$ 200 mil, jet ski e um cheque falso no valor de R$ 40 milhões.

Logo que foi desmascarado, ele deixou o Brasil e foi para a Suíça, de onde publicou uma série de imagens desfrutando de um lugar luxuoso.

Alexandre Dantas, sócio e supostamente vítima de Marlon, disse que começou a investigar o brasiliense por conta própria.

Ele revelou que chegou à conclusão após ter encontrado uma série de pessoas, inclusive amigas, e que lhe confiaram grandes quantias. A Promessa seria a de alta rentabilidade.

“Além do nosso prejuízo, entramos em contato com várias pessoas no DF que perderam R$ 50 mil, R$ 100 mil e R$ 150 mil. O Marlon usava a proximidade com elas para convencê-las a investir”, disse Dantas ao Metrópoles.

View this post on Instagram

🇨🇭

A post shared by Marlon Gonzalez (@marlongonzalez2) on Mar 12, 2019 at 8:22am PDT

Uma pessoa que andava com Marlon e que não quis se identificar, contou um pouco sobre ele:

“Marlon é uma espécie de sociopata, que acredita nas próprias mentiras e não mede esforços para passar por cima de qualquer pessoa, contanto que lucre com isso. Eu costumava andar e ir a festas com ele, que gastava R$ 100 mil na balada”.

Segundo ele, Marlon prometia às pessoas um rendimento de 7% do valor investido. O Metrópoles falou com o delegado Sérgio Bautzer, que investiga o caso, mas ele não detalhou muito.

Ele explicou que, de fato, existem cinco inquéritos que apuram os crimes, mas todos já foram remetidos à Justiça e aguardam parecer do Ministério Público.

“Fizemos toda a apuração, ouvimos vítimas e colhemos provas”.


Compre Bitcoin na Coinext 

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

O post Polícia investiga brasileiro que aplica golpes com bitcoin e leva vida de magnata no Instagram apareceu primeiro em Portal do Bitcoin.

Fonte Oficial: Portal do Bitcoin.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!