CVM fecha acordo de R$ 950 mil para encerrar processo contra PwC e sócio – Isto É

A PricewaterhouseCoopers Auditores Independentes (PwC) e seu sócio Carlos Biedermann fecharam um acordo no valor total de R$ 950 mil com a Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Os dois eram alvo de um processo sancionador instaurado pela Superintendência de Normas Contábeis e de Auditoria (SNC).

A área técnica acusou a PwC de não ter respeitado o disposto nas normas brasileiras de contabilidade para auditoria independente, ao realizar os trabalhos de auditoria em relação às demonstrações financeiras de 31/12/2014 da Tupy S.A. O órgão regulador também apontou que a PwC teria prestado serviços de consultoria para a Tupy que podem caracterizar a perda de sua objetividade e independência.

Na qualidade de sócio e responsável técnico da empresa, Biedermann foi processado administrativamente sob as mesmas acusações. Sua parte no acordo – ou termo de compromisso, como é chamado formalmente – corresponderá a R$ 300 mil.

O processo teve início a partir de relatórios e documentos que tratavam de uma denúncia quanto a possível conflito de interesses na contratação de serviços de mudança de Enterprise Resource Planning (ERP) e implantação de sistema de gerenciamento de controle interno da Tupy pela PWC.

A superintendência da CVM embasou o processo no fato de uma empresa do grupo da PwC ter prestado serviços de consultoria para identificar riscos e controles existentes e avaliar o desenho e implementação desses controles. Para a área técnica, isso denotava clara perda de independência da auditoria na avaliação dos controles internos durante o trabalho nas demonstrações financeiras da Tupy. A análise é que o auditor deve ser visto pelos usuários de seu trabalho como independente, algo fundamental para a manutenção na confiança do sistema.

O termo de compromisso celebrado com a CVM extingue o processo e evita que os acusados sejam levados a julgamento.

Fonte Oficial: Isto É.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!