Emília Campos, diretora da Atlas Quantum, retira do Linkedin que trabalha na empresa e volta atrás – Portal do Bitcoin

A advogada Emília Malgueiro Campos retirou do Linkedin que trabalhava na Atlas Quantum para, horas mais tarde, recolocar o cargo na rede social de negócios. A informação sobre a retirada do cargo foi dada em primeira mão pelo site Radar BTC.

Emília, que mantém o escritório de advocacia Malgueiro Campos, segue como diretora de riscos e controle da Atlas Quantum. Inicialmente, não se sabia os motivos da mudança. A assessoria de imprensa da empresa afirmou que ela permanecia no posto.

Em um grupo do WhatsApp, a advogada revelou o motivo da mudança: “Só estou cansada de receber contatos de com perguntas que não consigo responder”.

A mudança chamou atenção, porque a profissional, ao lado do diretor de operações, Bruno Peroni, são as principais faces públicas da empresa, representando a Atlas em eventos, conferências e meet ups.

Além disso, a alteração no Linkedin ocorreu em um momento de grande crise para a Atlas Quantum, que vem atrasando os saques de centenas de clientes desde que foi notificada pela CVM no dia 13 de agosto.

O especialista em criptomoedas Safiri Felix, por exemplo, sequer exibe sua passagem pela Atlas em seu currículo no Linkedin.

Crise na Atlas Quantum

A Atlas Quantum foi proibida de fazer oferta pública de investimentos pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A autarquia entendeu que se tratava de contrato de investimento coletivo e essa espécie de valor mobiliário, somente pode ser ofertada com autorização da CVM.

A empresa, inicialmente, resolveu apenas retirar as propagandas sobre seus investimentos em arbitragem com criptomoedas. Em seguida, teve de parar de ofertar o serviço de arbitragem aos novos clientes.

Todo esse cenário em volta da empresa fez com que houvesse uma corrida de saques de Bitcoins. Para evitar uma sangria, a empresa decidiu estender o prazo dos saques. Inicialmente passou de um para quatro dias, sem qualquer previsão de regularização. O prazo agora dilatou para 30 dias.

Apesar de toda essa turbulência, um relatório da Grant Thorton atestou que a Atlas Quantum possuia 15.226,1 Bitcoin e 34.793.966 de criptodólares (termo referente a uma cesta de stablecoins) no dia 2 de agosto. O relatório não é uma auditoria completa, mas sim de um PPA (Procedimentos Previamente Acordados).

Deputado vê indícios de pirâmide financeira

O deputado federal Áureo Ribeiro protocolou na sexta-feira (06) um requerimento para realização de audiência Pública a fim de discutir indícios de pirâmide financeira em operações das empresas Investimento Bitcoin e Atlas Quantum. O requerimento foi aprovado nesta quarta (11).

Como justificativa, o deputado afirma que empresas suspeitas de pirâmides estão prometendo lucro de até 50% com investimentos em bitcoin. Ao menos sete empresas, as quais se apresentam disfarçadas de empresas de investimentos, estão sendo noticiadas e investigadas pelo Ministério Público Federal, pela Polícia Federal e pela Procuradoria da Fazenda Nacional, segundo o documento.

O post Emília Campos, diretora da Atlas Quantum, retira do Linkedin que trabalha na empresa e volta atrás apareceu primeiro em Portal do Bitcoin.

Fonte Oficial: Portal do Bitcoin.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!