Auditor fiscal aposentado José Barroso Tostes Neto é novo chefe da Receita – Exame

Ele substituirá Marcos Cintra, que deixou o cargo na semana passada em meio à polêmica sobre a recriação de um imposto nos moldes da CPMF

Por Da redação com Reuters e Estadão Conteúdo

access_time 20 set 2019, 13h39 – Publicado em 20 set 2019, 12h34

O auditor fiscal aposentado José Barroso Tostes Neto será o novo secretário especial da Receita Federal, confirmou o Ministério da Economia nesta sexta-feira (20).

Ele substituirá Marcos Cintra, que deixou o cargo na semana passada em meio à polêmica sobre a recriação de um novo imposto sobre movimentações financeiras, nos moldes da extinta Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF).

De acordo com fontes do governo, ele deve trabalhar em parceria com o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, que deve assumir a articulação política da reforma tributária.

Considerado um quadro técnico para o posto, Tostes Neto atuou pela Receita Federal entre 1982 e 2011 na Região Norte do País e deixou o cargo de auditor para assumir a secretaria de Fazenda do Pará, no segundo mandato de Simão Jatene (PSDB), entre 2011 e 2015.

Ele é especialista em gestão fiscal e municipal do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), onde chefia equipe de projetos para o desenvolvimento, processamento, negociação e avaliação da gestão fiscal e subnacional. Atuou também como consultor no Fundo Monetário internacional (FMI).

No início desta semana, o presidente Jair Bolsonaro disse querer que um nome da própria Receita assumisse o comando do órgão, o que tirou o favoritismo da advogada Vanessa Canado, até então uma das mais cotadas para a função.

“A única interferência minha agora na Receita é que eu quero alguém da Receita para estar à frente da Receita”, disse Bolsonaro em entrevista ao Jornal da Record veiculada na noite de segunda-feira.

No ano passado, Tostes Neto se candidatou à lista tríplice organizada pelo Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais (Sindifisco) para o cargo de secretário da Receita, mas não ficou entre os mais votados.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!