As “sardinhas” antifascistas se preparam para manifestação em Roma – Isto É

Mattia Santori, um dos fundadores do movimento – AFP/Arquivos

O movimento das “sardinhas”, que desafia a ultradireita de Matteo Salvini, se prepara para sua primeira manifestação em Roma neste sábado, ao som da canção da resistência “Bella Ciao” e com o objetivo de sacudir a opinião pública na Itália.

O movimento espontâneo, que não deseja vínculos com qualquer partido, foi criado por quatro jovens desconhecidos, indignados com a linha política de Salvini de ódio e exclusão.

Inesperadamente, o movimento conseguiu reunir em tempo recorde, em meados de novembro, 15.000 pessoas na praça central de Bolonha, no mesmo horário em que o líder da extrema-direita reunia em um estádio desta cidade, reduto histórico da esquerda, 5.000 militantes.

Um verdadeiro fenômeno que, com o nome de um peixe pequeno que se movimenta em grupos apertados, sardinha, e sem bandeiras, se espalhou por todo o país e encara sem medo um dos tubarões da política italiana.

Desde então foram organizadas manifestações em cidades como Milão, Turim e Florença, Rimini, Parma, Perugia, Sorrento, Nápoles, Palermo e Bari.

“Somos antifascistas, estamos a favor da igualdade e, portanto, contra a intolerância, a favor da diversidade de gênero e, portanto, contra a homofobia”, afirmou à AFP Mattia Santori, um pesquisador universitário, com quatro empregos, de 32 anos e um dos fundadores.

Para este sábado os organizadores receberam mais de 100.000 adesões no Facebook e as autoridades deram permissão para um evento na lendária Praça San Giovanni.

Fonte Oficial: Isto É.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!